Percevejos

Percevejos

São insetos achatados de contorno oval, de tamanho variável (menos que alguns milímetros a mais de 10 centímetros de comprimento), em sua maioria possui glândulas odoríferas que secretam um fluido de cheiro característico.

Existem várias espécies de percevejos, cujo hábito alimentar difere, sendo representados por três mais importantes: filófagos (alimentam-se de vegetais), entomófagos (alimentam-se de outros insetos) e hematófagos (alimentam-se de sangue de vertebrados).

No Brasil, as espécies de maior importância médica são os hematófagos:

Percevejo de leito ou cama (Cimex lectularius) – Não possuem asas, de hábito noturno, sendo que durante o dia ficam escondidos, em geral, em fendas de paredes, dentro e por baixo dos colchões, estrados, sofás e poltronas. À noite sai do seu esconderijo em busca de alimento (sangue), sua picada produz inchaço e coceira. Podem ser encontrados em: hospitais, dormitórios, quartéis, colégios, alojamentos, etc.

Barbeiro ou Chupança – As espécies desta família têm aspecto extremamente variado, algumas são muito pequenas, outras alcançam mais de 30 milímetros. Podem possuir o habito alimentar entomófagos (alimentam-se de insetos) ou hematófagos (de sangue), sendo os percevejos que sugam o sangue os que mais prejudicam o homem, pois se deve a estes a transmissão do protozoário (Trypanosoma cruzi) causador da Doença de Chagas, que se instala no seu intestino infectando o homem por meio de suas fezes. A picada, que dura de 10 a 15 minutos, é pouco dolorosa, ocasionando ligeiro prurido (coceira), devido a isso, o homem picado instintivamente coça ou esfrega o local, propiciando a penetração do protozoário.

As principais espécies de “barbeiros” encontrados infectados pelo protozoário (Trypanosoma cruzi) são: Triatoma infestans ; Triatoma sordida; Panstrongylus megistus; Rhodnius prolixus.